NOTÍCIAS

empresariais

seta baixo
Institucional

Comemoração 70 anos - Matsuda Goianira - GO

Grupo Matsuda encerra celebração dos 70 anos na Unidade de Goiânia (GO) com anúncio de mais uma parceria nelorista

por Marisa Rodrigues | fev 28, 2019



Ao centro, Eurico Velasco, presidente da Associação Goiana do Nelore (AGN), cumprimento Leonardo Matsuda, diretor do Grupo Matsuda.

 

Goiânia, 25 de fevereiro de 2019 - O Grupo Matsuda encerrou as comemorações dos seus 70 anos de atividade na Unidade Matsuda de Goiânira, na tarde dessa sexta-feira, 22, com um dia de campo histórico. O evento incluiu, além da cerimônia oficial, que contou com a participação de autoridades goianas, entre elas o Secretário Estadual da  Indústria e Comércio, Wilder Soares, e o prefeito municipal de Goianira, Carlos Alberto Andrade de Oliveira, uma linha do tempo com amostra tecnológica de sua cartela de cultivares,  lançada ao longo dos últimos 40 anos, lançamentos de suplementos proteinados para gado leiteiro, exposição de produtos da marca e palestras técnicas, que atraíram para a sede da unidade, e apesar da chuva forte, um público de mais de 300 pessoas,  entre clientes, produtores pecuaristas, colaboradores, estudantes de veterinária e agronomia, parceiros e fornecedores.  

O ponto alto da festa, entretanto, foi o anúncio de mais uma parceria com os produtores neloristas. Dessa vez, o mais novo elo entre a Matsuda - Unidade Goiânira e os criadores da raça mais amada do Brasil - Nelore - foi amarrado com a Associação Goiana do Nelore (AGN). Presente à solenidade de encerramento dos 70 anos da marca, o presidente da entidade, Eurico Velasco saudou o público, afirmando que se trata de uma grande e corajosa parceria entre as duas marcas - Matsuda e Nelore Goiás, que se traduzirá em muitos novos negócios e clientes para ambas, focados no compromisso de desenvolver a raça que define as características do principal e maior rebanho brasileiro, com mais de 200 milhões de cabeças.

 "A raça Nelore está na formação do nosso rebanho, que começou com seis mil cabeças e hoje representa mais de 200 milhões, espalhadas por todo o continente nacional", destacou Fernando Antônio Nunes Carvalho, médico veterinário, responsável pela formulação dos suplementos minerais da Matsuda, acrescentando que a nova parceria é uma honra para o Grupo, pois o País chegou ao nível que a pecuária tem hoje, graças ao Nelore, na base da formação do produto carne. "Qualquer carne que se coma, terá sempre pelo menos meio sangue Nelore", enfatizou. Já o representante capixaba da empresa, Carlos Tadeu Bastos Rosa, principal articulador da parceria com a ACNB, há oito meses, comemorou a aliança com os goianos, anunciando que no último dia 20 de fevereiro, foi firmada parceria com a entidade nelorista de Mato Grosso do Sul, assinada pelo presidente Celso Gaioto, lembrando que a parceria com a Nelore Capixaba já existe desde 2009. Tantas e boas notícias foram muito aplaudidas, com direito ao canto de "Parabéns a Você", puxado por Leonardo Matsuda, em homenagem ao presidente da AGN, Eurico Velasco, o aniversariante do dia.

A notícia, anunciada de improviso, fugiu ao protocolo, causou emoção e estampou sorrisos de confiança no palco, onde estava presente a nova geração da Matsuda, que vem assumindo a direção dos negócios da empresa, dentro do planejamento de sucessão coordenado pelo diretor-presidente Jorge Matsuda.  Em sua saudação, Leonardo Cerise Júnior, diretor-comercial do Grupo Matsuda, Divisão de Minas Gerais, assinalou a importância do produtor pecuarista, o elo mais importante dessa corrente, para quem a empresa envida todos os seus esforços, há sete décadas, não economizando em pesquisas e tecnologia, para trazer resultados cada vez mais eficientes para o campo e a pecuária, de modo que se tornem cada vez mais competitivos e lucrativos. "A Matsuda Goiânia é a planta que mais cresce, dentro do grupo e acreditamos que seja a que tem o maior potencial de crescimento", informou. "Goiás respira agropecuária e tem vocação nata para este segmento, por isso, a Matsuda veio para o estado, para apoiar esse desenvolvimento, sendo uma grande parceira dos seus clientes", observou, agradecendo-os pela fidelidade e colocando-se à disposição para sempre atendê-los.       "Temos orgulho de sermos uma empresa que nasceu da paixão pelo campo, aliada ao trabalho duro dos nossos fundadores, pais e avós que, há 70 anos, conjugam o verbo trabalhar de manhã à noite, em todas as estações do ano, durante os tempos bons, e mais ainda, nos tempos adversos", emendou Leonardo Matsuda. Victor Sammi, outro jovem expoente da nova geração Matsuda-Sammi complementou as palavras, enfatizando que a Matsuda foi construída por milhares de mãos e que este é um ensinamento que ele pretende levar pelo resto da sua vida profissional. "Nosso patrimônio líquido não é medido através de dólar, de euro ou real. Nosso patrimônio é medido pelo valor das pessoas que trabalham pela construção dessa marca".  

Eurico Velasco, presidente da Associação Goiana do Nelore(AGN), Leonardo Matsuda e Victor Sammi, diretores do Grupo Matsuda.

 

Tempero "forte" dos goianos.  O Secretário Estadual do Comércio e Indústria de Goiás, Wilder de Moraes, e o prefeito municipal de Goianira, Carlos Alberto Andrade de Oliveira, celebraram os 70 anos da Matsuda em solo goiano,  acompanhados de Paulo Aguiar, da SIC (Goiás), e de Cesmar Moura, vice-presidente da Codego - Companhia de Desenvolvimento de Goiás, além do prefeito de Brazabrantes,   Wilder elogiou a ousadia do Grupo Matsuda ao se distanciar de sua terra natal, a pequena Álvares Machado, no interior de São Paulo,  (SP), e vir estabelecer-se nas cercanias de Goiânia, à exemplo do que fizeram os bandeirantes paulistas, no período colonial, fundando a Vila de Goiás, -- terra de Cora Coralina -- que depois se transformaria no fabuloso estado de Goiás. "Hoje, temos o segundo maior rebanho do Brasil, com 22,8 milhões de cabeças, segundo o IBGE de 2017, o que corresponde a 6,3% do PIB nacional", sublinhou Wilder. "Esses japoneses não brincam em serviço", disse ele, "mas em Goiás encontraram um páreo duro, porquê os goianos, com seu tempero diferente, sua "brabeza", não deixam por menos, e se levantam dispostos a enfrentar quantos touros forem necessários para chegar -- sempre vitoriosos --no final do seu dia". "Essa festa aqui é a coroação dessa parceria que começou há sete anos, e pelo que assistimos, com a divulgação da aliança da Matsuda com a ACNG, só se confirma e se consolida", arrematou.

Davi Aliano, gerente geral da unidade Matsuda de Goiânia, responsável pela organização do evento, fêz questão de salientar que, se não fosse a visão empreendedora do prefeito de Goianira Carlos Alberto Andrade de Oliveira, que abraçou a disposição da Matsuda em estabelecer uma unidade no Distrito Industrial de Goiânia, há sete anos, talvez o sonho tivesse sido adiado um pouco mais,   mas teria florescido em algum  momento da história recente do Estado, porquê os goianos não deixam por menos, na hora de tocar o berrante. "Não deve ser por outra razão que a canção sertaneja brota tão forte aqui em solo goiano, o coração do Brasil", observou, finalizando com um agradecimento ao companheirismo de sua esposa Emanuelle Soares na condução dos negócios e administração da Unidade da Matsuda Goianira.  Momento em que a platéia feminina vibrou e aplaudiu, afinal de contas, as mulheres representam 45% da mão de obra do agronegócio, e elas acham bom e agradecem, quando os homens notam e valorizam suas presenças.


Davi Aleano, gerente geral da Matsuda Goiás

 

Matsudinha, preocupação com a Responsabilidade Social - Após ter passado por um grave problema de saúde, nos últimos dois anos, do qual encontra-se plenamente restabelecido,  o diretor-presidente do grupo, Jorge Matsuda, na companhia do médico-veterinário  Fernando N.A. de  Carvalho, escreveram a sua biografia, lançada no evento dos 70 anos, na unidade de Àlvares Machado (SP), cuja arrecadação das vendas vem sendo revertida aos hospitais do câncer de cada região onde a marca  Matsuda está fincada. Na Unidade de Goiânia, foi a vez dessa capital receber os dividendos da venda da obra, na pessoa do presidente do Hospital do Câncer de Goiás (HCG), Wagner Miranda.



Aline Matsuda com a mascote Matsudinha, na apresentação do livro "Jorge Matsuda"

 

Para selar esse compromisso com as obras do HCG,  Aline Matsuda, diretora executiva do Grupo, do segmento petfood, chamou ao palco o personagem Matsudinha, criado para representar a marca nos projetos de Responsabilidade Social e Esportiva da empresa, que não são poucos. Ela lembrou que a Matsuda já patrocina, há décadas, atletas paraolímpicos de canoagem, campeões de jiu-jitsu, Mountain bike, times de futebol, e projetos de sustentabilidade como o Quelônios (RD), de resgate e devolução à água de milhares de tartarugas e jabutis, na fronteira entre o estado de  Rondônia e a Colômbia - projeto que já foi  alvo de elogios do Greenpeace e prêmios internacionais. 

O presidente do HCG Wagner Miranda recebeu um exemplar da biografia, com cerca de 500 páginas coloridas e em capa dura, das mãos do mascote Matsudinha e agradeceu ao Grupo pelo sensível gesto de apoio à construção do hospital, cuja maquete foi apresentada, num telão, ao púbico presente. Ao término de sua apresentação, ele convidou o Secretário Estadual da Indústria e Comércio, Wilder Soares, para que fosse o embaixador da obra, junto aos órgãos públicos e ao Governo do Estado de Goiás. Segundo ele, a construçã  do HCG depende da iniciativa privada, mas tem que contar, também, com o apoio dos órgãos públicos, no que foi atendido, publicamente, com um aceno de cabeça afirmativo pelo Secretário.  

Após as palestras técnicas que se seguiram nos canteiros de amostras agrostológicas, o evento adentrou a noite, com um mais que benvindo churrasco de costela-de-chão, assinado pela equipe Beefbeer, acompanhado de arroz carreteiro, chopp e pocket-shows de bandas sertanejas regionais, bem ao estilo goiano de ser: carne, cerveja e música apaixonada para comemorar cada conquista. 

Voltar Topo